SOCORRO, MEU FILHO ESTÁ SE CORTANDO!

Publicado em 11/02/2022

Essa é a luta e drama de muitas famílias, cristãs ou não, que passam pela agonia de vê seu filho se automutilando. A automutilação, é um acontecimento de grande expressão entre adolescentes e também jovens. Sharon Dickens, afirma que a automutilação não é apenas cortes ou queimaduras no corpo, mas também inclui; asfixia, morder, bater a cabeça, surrar-se, furar-se, arranhar-se, autonegligência, quebrar ossos, transtornos alimentares, arrancar cabelos e etc. de fato, como ela mesmo afirma, a lista é grande.

Mas como ajudar a família que passa por um drama desses em sua casa? Antes de responder a essa pergunta, deixe-me dizer primeiramente como você não deve agir.

Em primeiro lugar, não se desespere, sei que a imagem pode deixar você confusa e amedrontada, vê seu filho nesse estado pode de fato lhe desestabilizar. Mas não se desespere, se o ferimento ou a parte mutilada for profunda, vá ao médico e procure os primeiros socorros necessários para aquele ferimento.

O seu segundo passo é, não se desespere, mais uma vez isso? Sim, mais uma vez, pois o desespero pode cegar a sua fé no salvador Jesus Cristo. Muita gente no desespero não vê o auxílio do Senhor, lembre-se do Salmo 72;12 “ele acode o necessitado”  provérbios 24:10 “se te mostrares fraco no dia da angústia, sua força será pequena”  creia nas escrituras quando ela fala é Deus falando.

Seu terceiro passo é, não se desespere, que saco, mais uma vez? Sim, mais uma vez. Nesses momentos, os pais tomam duas decisões e uma atitude grotesca. A primeira decisão tomada é: não vamos falar com ninguém, a segunda é, vamos procurar um psicólogo, e a atitude grotesca; acusar os filhos e chamá-los de tudo quanto. Esconder não vai resolver, levar de imediato para um psicólogo também não ( não sou contra a psicologia). E maltratar ainda mais seu filho, pode piorar a situação.

Então, o que eu devo fazer? De início, tome três atitudes que podem ajudar você e seu filho; a primeira é; calma, não vou falar   “ não se desespere”  que alívio hein? Abra seu coração, não esconda esse dilema, busque ajuda. A segunda, procure um conselheiro bíblico, um pastor de preferência. A terceira, não acuse seu filho, não diga que isso é frescura, ou qualquer outra coisa, ame-o, abrace-o, seja o pai e a mãe que ele precisa nesse momento, existem coisas nesse coração que o fizeram minimizar a dor da alma, com a dor física.

Continua 

                                                                   (Rev. João Paulo Alves do Nascimento)

Compartilhe em suas redes sociais

Venha nos Visitar

Venha nos Visitar

Entre em Contato Conosco

Entre em Contato Conosco

Endereço

Av. Visconde do Rio Branco, 1636 - Centro, Fortaleza - CE, 60055-170

Entre em Contato

(85) 3052-2525

(85) 99955-0164

secretaria@ipf.org.br

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Prover ® 2022. Todos os direitos reservados.